A fantástica fábrica de talentos do Munique 1860

Extremamente tradicional, o clube bávaro se caracteriza por revelar bons valores ao longo de sua história

*O artigo é uma adaptação e também está disponível no blog 1860 Brasil, por Gabriel Dufrayer

Todo time que quer ganhar títulos sabe que precisa ter um bom plantel, com jogadores experientes e jovens talentos. Clubes são campeões formando grandes e históricos elencos através do dinheiro, comprando-os de outros clubes. Já outros, são campeões com jogadores formados na base do próprio time. Com um custo menor e com jogadores mais identificados com o clube, a base é algo extremamente crucial pra qualquer time de futebol no mundo.

O TSV 1860 München, campeão da Bundesliga em 1966 e Bicampeão da Copa da Alemanha, é um exemplo disso e possui como o seu maior patrimônio a sua fortíssima base, que costuma dar muitos frutos. O time do folclórico bairro de Giesing revelou Rudi Völler e Klaus Fischer, os ídolos Benjamin Lauth e Daniel Bierofka, além de nos últimos anos nomes como Lars e Sven Bender, Kevin Volland, Fabian Johnson, Stefan Aigner, Moritz Leitner, Julian Baumgartlinger, entre outros, incluindo a mais recente revelação Julian Weigl, que hoje se destaca no Borussia Dortmund. Felix Uduokhai e Florian Neuhaus prometem dar o que falar no futuro, já que foram adquiridos por Wolfsburg e M'Gladbach, respectivamente.

Dentre tantos nomes, listamos alguns deles. Confira:

Os irmãos Bender

Lars e Sven Bender nos tempos de Sechzig (Divulgação: Bundesliga)
Os gêmeos surgiram juntos em 2006 e jogaram nos leões de Munique até 2009. Na ocasião, Sven foi vendido pro Borussia Dortmund e Lars pro Bayer Leverkusen, onde ambos jogam juntos atualmente. Sven Bender jogou pouco mais de 60 partidas pelos azuis, enquanto Lars Bender atuou por 58 vezes. Ambos eram muito queridos pela torcida e possuem a simpatia do torcedor celeste até hoje.

Kevin Volland, o jovem ídolo

divulgação: Kicker
Criado na base do TSV, Kevin Volland chegou nos profissionais avassalador. Em mais de duas temporadas pelo Sessenta, Volland fez 21 gols em 60 partidas, marcando seu nome na história recente do clube. De lá, foi contratado pelo Hoffenheim, em 2012. Atualmente, Volland é um dos artilheiros da Bundesliga atuando pelo Leverkusen.

Fabian Johnson e seus 13 anos de clube

divulgação: Bundesliga
Outro jogador que marcou seu nome no clube, mesmo ainda jovem, Fabian Johnson passou 13 anos de sua vida no 1860 München. O americano que tem nacionalidade alemã, atuou por mais de 130 vezes, contando a equipe principal e o TSV 1860 II. Em 2009 se transferiu para o Wolfsburg e hoje atua pelo M'Gladbach.

Rudi Völler, a lenda alemã também veio de lá

divulgação: 11freunde
A década de 80 foi uma das piores da história do 1860, mas foi neste período que o clube fez sua maior revelação. Rudi Völler atuou nos Leões de Munique durante dois anos, entre 1980 e 1982, atuando em 70 partidas e marcando 46 gols. Seu incrível faro de gols chamou a atenção do Werder Bremen, que o contratou e deu prosseguimento na carreira deste que viria a ser um dos maiores futebolistas alemães.

Weigl: o capitão mais jovem da história do 1860

divulgação: TZ
Por último, mas não menos importante, Weigl tem um recorde no clube: oriundo da base de Grünwalder, é o mais jovem jogador a ser capitão do 1860, com apenas 18 anos de idade. Depois de mostrar muita qualidade e personalidade, Weigl foi ao Borussia Dortmund em 2015 por €2,5M, assinando contrato até 2019.

Com tantas revelações, montamos um time só com jogadores revelados na base do clube recentemente. Se liga:
Tremmel; Trasch, Sven Bender, Strobl, Uduokhai; Weigl, Lars Bender, Baumgartlinger; Aigner, Fabian Johnson, Volland.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.