A importância de Leon Bailey

Conheça mais sobre a estrela jamaicana do Bayer Leverkusen

                                                                                          Foto: Divulgação/Bundesliga

É evidente que o Bayer Leverkusen vem evoluindo nessa temporada, a equipe parece ter entrado em sincronia e diversos de seus jogadores entraram em uma boa fase, os nomes de Bernd Leno, Julian Brandt, Kai Havertz, e principalmente, Leon Bailey, ganharam grande destaque.

O jovem jamaicano possui 11 gols e 6 assistências em 30 jogos nessa temporada, números muitos bons se considerarmos que essa é a sua primeira temporada completa pelos Werkself e que ele tem apenas 20 anos.

Leon Bailey surgiu como profissional no Genk, da Bélgica, onde lá ele obteve grande destaque, chamando a atenção de diversas equipes europeias, entre eles grandes clubes da Inglaterra, porém o jogador optou em vestir as cores vermelho e preto dos Leões, pois lá, ele obteria uma maior sequência de jogos.

Chegou na equipe no último dia da janela de transferências em janeiro de 2017, por apenas 13 milhões de euros, um valor baixo se comparado com os valores atuais de transferências.

Bailey
não teve um inicio fácil no Leverkusen, apareceu pouco no restante da temporada 16/17, não tento nenhuma atuação começando entre os titulares, mas as coisas mudaram no início da atual temporada, ele recebeu uma boa sequência de jogos como titular e pode mostrar seu talento.

Polivalente, o jovem jamaicano pode jogar tanto na ponta esquerda quanto na direita e vem encantando os torcedores com sua incrível velocidade e poder de finalização, que vem sido bastante utilizado pela equipe do Leverkusen em seus contra-ataques letais.

A grande habilidade e o grande potencial não significam que o jogador não possa se envolver em certas polêmicas. Recentemente, surgiram boatos que ele estava pensando em se naturalizar inglês, devido a membros da sua família que são ingleses, ou alemão, devido a cidadania alemã que ele pode obter, o objetivo de Bailey com isso é ter a oportunidade de realizar o seu sonho de disputar uma Copa do Mundo, tendo em vista que junto aos jamaicanos isso será muito difícil, pois, só participaram uma vez do torneio, em 1998.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.