Diretor do Borussia M'Gladbach contraria torcida e reforça apoio a Dieter Hecking


 
Foto: Divulgação/DPA

Dieter Hecking vem sendo bastante criticado num período recente pela torcida – apenas duas vitórias (seis derrotas) nos últimos onze jogos custaram todo crédito conquistado pelo treinador, no entanto, apenas com a torcida, pois o diretor esportivo do clube, Max Eberl, voltou a demonstrar que está satisfeito com o trabalho realizado pelo ex-comandante do Wolfsburg.

Contratado no fim de 2016 para substituir André Schubert no comando técnico dos Foals, Dieter Hecking, a principio, agradou. O comandante conseguiu alcançar o objetivo traçado – recuperar a equipe e evitar qualquer perigo com um possível rebaixamento, todavia, agregados a alguns vexames em jogos de eliminatória, diante de sua própria torcida, como a eliminação para o Schalke 04 na Uefa Europa League no Borussia-Park, depois de abrir dois gols de vantagem, assim como a fatídica eliminação para o Eintracht Frankfurt nas semifinais da DFB Pokal nas penalidades, colocando por terra qualquer chance da equipe voltar a ser campeã desde a temporada 1994-1995.

Mesmo com desempenho vexatório desde a virada do ano – relativizada pela enorme quantidade de lesões – o treinador detém a confiança do diretor esportivo do clube, contrariando a voz da torcida, que em inúmeras ocasiões demonstrou seu descontentamento com o futebol pobre praticado pelo Borussia Mönchengladbach, vaiando a equipe mesmo em triunfos, como no caso da vitória por 3 a 1 diante do Hamburgo, quando a equipe, já a frente do placar, começou a tocar incessantemente a bola para trás, sem dar profundidade às jogadas.

O futuro de Dieter Hecking não está condicionado ao jogo diante do Mainz. A coisa toda em relação a treinadores é incrível. Temos uma situação clara até 2019, quando o contrato acaba. Já disse repetidamente que estamos satisfeitos com o trabalho realizado por Hecking, pois ele estabilizou a equipe no último ano e tivemos uma boa primeira metade de campeonato. Estou longe de ficar avaliando um treinador a cada dois ou três dias. Falaremos sobre isso no Verão (europeu)”, salientou o dirigente dos Foals.

No dia 16 de Abril haverá uma reunião no Borussia-Park e as discussões podem esquentar, porém, de acordo com Eberl, a decisão final deverá ser tomada ao fim da temporada, para que seja analisada a situação do treinador – renovar prematuramente ou ter o último ‘capítulo’ de sua fase de comprovação, na terceira “missão Europa” do clube. 

Atualmente, os Potros ocupam a 15ª campanha do returno da competição com apenas nove pontos conquistados, sendo superior somente a equipes que brigam desesperadamente contra o rebaixamento, caso de Mainz, Wolfsburg e Hamburgo. O Stuttgart, recém-promovido, por exemplo, possui 12 pontos a mais que o Gladbach na segunda metade da competição, ocupando a 4ª melhor campanha do período. 

Fonte: 'Express', reproduzido por Borussia Mönchengladbach Brasil. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.