Irregularidade, fim da era Kovac e Pokal: a temporada do Eintracht Frankfurt

Foram 20 anos sem levantar um trofeu, o quinto da história do clube nessa competição. (Foto: Reprodução/DFB)

A temporada 2016/17 terminou para o Eintracht Frankfurt de maneira extremamente amarga. Uma modesta 11ª colocação na Bundesliga e a derrota na final da DFB Pokal para o Borussia Dortmund foram além das expectativas de uma equipe que quase fora rebaixada uma temporada antes. Já para 2017/18, a pergunta de todo torcedor das Águias foi: qual a real expectativa para essa equipe? 

Foram 13 reforços para a equipe no mercado de verão, com destaque para o atacante francês Sebastian Haller e do lateral esquerdo Jetro Willems, vindos de Utrecht e PSV, respectivamente e que custaram no total cerca de 12 milhões de euros no total. Luka Jovic, Ante Rebic e Carlos Salcedo também foram reforços que chegaram para a temporada, estes vindos inicialmente por empréstimo. Outra chegada destacada foi a de Kevin Prince Boateng, ex-Las Palmas. 

Pela Bundesliga, o clube iniciou de maneira bem discreta, sempre ficando entre a sétima e a décima colocação, sem emplacar sequências de vitórias e mostrando certa irregularidade em campo. O time não jogava mal, mas deixava em algumas partidas a sensação de que poderia render mais que o esperado. O time chegou até em alguns momentos figurar na zona de classificação da Uefa Champions League, mas uma sequência de 3 derrotas na reta final, acabou com o sonho da equipe que terminou na oitava colocação com 49 pontos. A colocação não daria vaga a Uefa Europa League a equipe, porém, a Pokal, caminho "mais curto" foi a chave para a equipe de Niko Kovac, retornar a competição após cinco temporadas. 

Na Copa da Alemanha, uma campanha irretocável, vitórias sobre TuS Erndtebrück, Schweinfurt 05, passando por uma vitória dramática diante do Heidenheim na prorrogação, além de passar por Mainz e Schalke 04, fechando a campanha com direito a vitória diante do Bayern de Munique na decisão em Berlim por 3 a 1. 

O saldo da temporada é positivo. Se na Bundesliga o time não conseguiu convencer completamente, conseguiu retornar a competições europeias pelo caminho mais curto e de maneira bem eficiente. Mais experiente, Kovac soube montar uma equipe mesclando jovens talentos com jogadores experientes e colheu excelentes resultados. 

Sem Kovac, agora no Bayern de Munique e sem Lukas Hradecky, que se juntou ao Bayer Leverkusen, sendo um dos principais jogadores na temporada do clube, cabe a Adi Hütter justificar sua contratação após ter quebrado a invencibilidade do Basel na Superliga Suíça, pelo Young Boys. Reforços serão necessários para uma temporada longa com 3 competições simultâneas e que já terá início com a Supercopa, diante do Bayern. 

O principal objetivo do Eintracht para 2018/19 é se firmar como uma das principais equipes da Bundesliga, além de fazer uma boa campanha na Uefa Europa League. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.