A Liga das Nações da UEFA e o novo começo da Alemanha


Nesta quinta feira (06/09), a seleção alemã iniciará no Allianz Arena, em Munique, uma nova etapa da sua grande história em uma complicadíssima partida contra a França pela abertura do novo torneio da UEFA, a Liga das Nações, mas como a Die Mannschaft reagirá após o fiasco da Copa do Mundo foi um assunto que entrou mais em pauta nas entrevistas recentes dos membros da comissão técnica e jogadores do que a partida como um todo, e muito se falou sobre os erros do passado e o que pode ser feito no futuro.

Alguns jogadores falaram à imprensa sobre o momento da seleção. (foto: DFB)
Sobre a Copa do Mundo, o técnico Joachim Löw chamou a responsabilidade e afirmou que em uma atitude quase arrogante, cometeu um grande erro e acreditou que poderia fazer o time passar da primeira fase apenas apostando no aperfeiçoamento do estilo de posse de bola utilizado em 2014. O estilo, no entanto, não será totalmente abandonado, mas modificado e mesclado com uma proposta de jogo diferenciada, balanceando o estilo ofensivo mas sem colocar a defesa em risco. O técnico ainda confirmou o que já havia sido notado por muitos críticos da seleção e deixou claro que não conseguiu entusiasmar os jogadores o suficiente na busca pelo segundo título em dois torneios.



Ao falar nos jogadores escalados neste novo momento, Löw ressaltou que será muito importante atingir um balanço entre a experiência de alguns jogadores e a jovialidade e dinamismo de outros, e afirmou que os jogadores que se aposentaram não terão nenhuma chance de atuar pelo time de novo. 


Os jogadores escolhidos por ele para as partidas contra França e Peru (disputado em 09/09, em Sinsheim), foram:

1 - Manuel Neuer, 22 - Marc-Andre Ter Stegen, 17 - Jerôme Boateng, 4 - Matthias Ginter, 5 - Mats Hummels, 3 - Thilo Kehrer, 18 - Joshua Kimmich, 16 - Antonio Rüdiger, 14 - Nico Schulz, 15 - Niklas Süle, 2 - Jonathan Tah, 10 - Julian Brandt, 7 - Julian Draxler, 6 - Leon Goretzka, 21 - Ilkay Gündogan, 20 - Kai Havertz, 8 - Toni Kroos, 13 - Thomas Müller, 23 - Nils Petersen, 11 - Marco Reus, 19 - Leroy Sané e 9 - Timo Werner.

Confira abaixo o que alguns dos escalados falaram sobre o momento da seleção:

Timo Werner (atacante): “Eu estou feliz em poder contribuir para que as coisas estejam no rumo novamente. Eu acho que não somos mais a caça, mas sim os caçadores, e não estamos mais sob a pressão de ter que ganhar todos os jogos por que somos o melhor time do mundo.”


Julian Draxler  (meio-campo): “Nós ainda somos a Alemanha. É claro que sofremos um tombo na Copa do Mundo, mas eu acho que não precisamos nos esconder de times como a França.”

Thomas Müller (meio-campo): “Estamos incrivelmente motivados para provar a nós mesmos e a todos os outros que podemos fazer melhor.”


Julian Brandt (novo camisa 10): “A camisa número 10 tem um grande significado no futebol e no time nacional. Eu darei tudo de mim e espero estar à altura do desafio.”

Mas o que é a Liga das Nações da UEFA?
A UEFA criou o torneio visando a substituição da maioria dos amistosos com partidas competitivas, permitindo que os países encarem adversários igualmente ranqueados. A liga é dividida em quatro ligas menores (A, B, C e D) e funciona da seguinte forma:


Grupos da Liga das Nações da UEFA (fonte: uefa.com)
 - Os quatro vencedores da liga A se classificam para a fase final da Liga, que será disputada através de duas semi-finais (ida e volta) e uma final única;

- Os vencedores das ligas B, C e D serão promovidos para as ligas superiores, e os últimos colocados das ligas A, B e C serão rebaixados;

- Cada liga terá partidas de ida e volta entre seus países membros e terá seus próprios vencedores, que terão que passar por uma semi final (ida e volta) e uma final de jogo único.

- A Liga das Nações também servirá para determinar os 24 países qualificados para a UEFA Euro 2020: a Liga possui 55 países (atualmente divididos em 16 grupos espalhados entre as ligas A, B, C e D), mas de acordo com a sua performance, os países serão reagrupados em 10 grupos de 5 ou 6 para que as eliminatórias sejam disputadas. Os dois melhores de cada grupo se classificarão para a UEFA Euro e os 16 melhores restantes serão divididos em quatro grupos para que disputem através de um mata-mata, as quatro vagas restantes no torneio.

- Os vencedores de cada liga se classificarão automaticamente para a UEFA Euro 2020.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.